Qual o seu
problema?
11 98777-0621
Qual o seu problema?

De seg. à sex. das 9h às 19h
Sábado das 9h às 13h.

Dúvidas Frequentes

1. O que causa a calvície?

A causa mais comum é a hereditária (genética) e os homens são os mais afetados. Embora existam várias causas de queda de cabelo, ao redor de 90% do total de perda capilar é causada por uma doença conhecida como Alopecia Androgenética, em que há maior sensibilidade à ação hormonal da di-hidrotestosterona, o que estimula o afinamento dos fios. Após o seu início, em geral, o que ocorre é um quadro lento e progressivo de perda capilar.

2. O que significa transplante capilar de unidades foliculares?

Naturalmente, o cabelo cresce em grupos chamados unidades foliculares. Cada unidade folicular possui de 1 a 4 fios. O transplante folicular é a técnica que proporciona o efeito mais natural e com maior rendimento, porque envolve a coleta de unidades foliculares de uma área doadora (na parte posterior e / ou nos lados da cabeça, conhecida como região occipital), onde o cabelo é geneticamente programado para crescer durante toda a vida, e sua posterior transferência para a área calva sem que ele afine com o tempo. Quando se fala em transplante unidade folicular por unidade folicular, isso se refere à colocação do fios com o máximo de naturalidade um a um, e não utilizando as técnicas antigas (conhecidas como cabelo de boneca). Assim, os fios são colocados na área calva reproduzindo exatamente como eram os fios originais, sendo colocados os fios com características semelhantes aos originais com o máximo de densidade e reproduzindo a angulação prévia para que os fios possam ser penteados da mesma maneira que os originais.

3. Como são produzidas as unidades foliculares?

Com a grande evolução da técnica cirúrgica para a restauração capilar ocorrida nos últimos anos, as unidades foliculares são produzidas através do uso de potentes microscópios estereoscópicos, para minimizar qualquer perda de cabelos, sendo que o preparo das unidades foliculares é realizado durante a cirurgia pelas assistentes cirúrgicas especificamente treinadas para essa função. Microscópios são particularmente eficazes para pacientes que têm cabelos grisalhos, uma vez que a ampliação torna muito mais fácil a visualização desses fios durante a dissecção.

4. Quantos fios serão colocados? De quantos fios eu preciso? Quantas sessões serão necessárias?

Essa resposta depende de quantos fios já foram perdidos, depende da densidade capilar do paciente e da avaliação da sua área doadora. Cada caso é individualmente avaliado, para avaliação das expectativas do paciente, da área a ser preenchida por novos fios e de quantas unidades foliculares o paciente pode doar (avaliação da área doadora). A ideia é sempre colocar o maior número possível de fios por sessão. A maior parte dos pacientes realiza apenas uma sessão. Nos casos mais evoluídos, faz-se a programação para a segunda sessão após 1 ano da realização da primeira sessão.

5. A cirurgia é dolorida? Há dor no pós-operatório?

Um anestésico local é administrado em conjunto com um sedativo leve, que deve eliminar o desconforto durante o procedimento de transplante capilar. O desconforto durante o pós-operatório é controlado com a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios nas primeiras horas após a cirurgia. A grande maioria dos pacientes relata que o processo é confortável, tanto durante como após a cirurgia. Anestésicos locais são utilizados durante o procedimento. Após a cirurgia é fornecido um esquema de analgesia para a prevenção da dor ao paciente, para os primeiros dois dias de pós-operatório.

6. Como fica a cicatriz?

Na área doadora, fica uma cicatriz mínima, sendo que cabelos naturais da região doadora encobrem a fina cicatriz existente (que apresenta espessura média de 2 milímetros). É utilizada a técnica da Sutura Tricofítica, em que nascem fios inclusive sobre a cicatriz, que fica aparente somente quando se raspa totalmente o cabelo.

7. Quais são os riscos da cirurgia?

O risco cirúrgico é muito baixo. Trata-se de uma cirurgia simples, não se faz necessária a aplicação de anestesia geral, apenas anestesia local e leve sedação. A peculiaridade dessa cirurgia consiste em seu caráter artesanal (os fios são colocados um a um), pois a mesma equivale à criação de uma obra de arte, já que o processo é totalmente artesanal para que os fios restaurados tenham a aparência mais natural possível. E é exatamente por ser uma cirurgia artesanal, que sua duração média é de 6 a 8 horas, por isso é que se realiza a sedação leve, pensando no conforto total do paciente.

8. O que acontece durante a cirurgia de transplante de cabelo?

O processo tem duração média de 6 a 8 horas, dependendo do número de unidades foliculares a serem transplantadas. É administrado o anestésico local e uma leve sedação, que são capazes de reduzir ou eliminar qualquer desconforto. Após a anestesia, é realizada a retirada da área doadora, da região posterior ou occipital. Essa "faixa" de cabelos é cortada em "fatias" cada vez menores, pelas assistentes cirúrgicas em seus microscópicos, até que estejam separadas somente os folículos capilares devidamente lapidados, enquanto a médica realiza a sutura da parte posterior. Em seguida, se inicia a etapa da colocação dos fios nas áreas calvas ou de menor densidade. Trata- se de um processo artístico e meticuloso, uma vez que as unidades foliculares são colocadas uma a uma, respeitando a inclinação de crescimento do cabelo de cada paciente, com o máximo de densidade possível a fim de proporcionar extrema naturalidade de resultado.

9. O que acontece após a cirurgia de transplante de cabelo?

Após o procedimento, você será instruído a ir para casa ou para o seu quarto de hotel e descansar. Nossa equipe fornecerá assistência completa durante o pós-operatório. No dia seguinte é realizada a 1ª lavagem dos cabelos na Clínica Bloch, onde receberá todas as orientações necessárias para um bom acompanhamento e algumas instruções adicionais para os melhores cuidados nesse período. Seu novo cabelo começará a crescer definitivamente dentro de 2-3 meses. São realizadas fotografias de acompanhamento do crescimento após 1,3, 6, 9 e 12 meses da cirurgia.

10. A cirurgia funciona realmente?

Sim. O cabelo transplantado é removido de uma área do corpo (área doadora) e transferido para outra (área receptora). O folículo transplantado não é “rejeitado” pois não é estranho ao organismo. Além disso, os fios nunca afinarão, pois preservam a memória da área doadora, garantindo um resultado prolongado da cirurgia.

11. O cabelo transplantado pode cair com o passar dos anos?

Não, pois os folículos transplantados preservam a "memória" genética da região doadora, ou seja, mesmo sendo transplantado para a área calva, não afinam ou caem com o tempo.

12. Como ficarei logo após a cirurgia?

A região receptora dos folículos (antiga área calva) ficará levemente avermelhada, pequenas crostas (casquinhas) se formam, mas desaparecem num período de 4 a 7 dias. A lavagem do couro cabeludo pode ser realizada menos de 24 horas após a cirurgia. Os pontos da área doadora são removidos 10 a 14 dias após a cirurgia e não são visíveis, pois os fios remanescentes irão cobri-los. O retorno às atividades normais pode ocorrer após 72 horas da cirurgia.

13. Meu cabelo ficará com o aspecto de “cabelo de boneca”?

NUNCA, pois a técnica utilizada é o transplante capilar de unidades foliculares, ou seja, imitamos o que acontece naturalmente com os seus fios. O resultado tipo “cabelo de boneca” acontece quando se utiliza a técnica de punch, já bastante ultrapassada, quando eram transplantados vários (10 a 20) folículos por orifício. Nossa meta é a naturalidade!

14. Os medicamentos que são destinados a controlar ou anular a perda de cabelo, realmente funcionam?

Existem medicamentos que são aprovados pelo FDA para tratar a perda de cabelo padrão androgenética, incluindo Minoxidil (Rogaine), que é uma medicação tópica para homens e mulheres e Finasterida (Propécia), medicamento via oral. Embora esses medicamentos possam retardar e até interromper a progressão da perda capilar, em grande número de casos ocorre queda mesmo com a medicação, o que faz com que a cirurgia de Transplante Capilar seja a melhor solução para os casos mais avançados de Calvície/ Alopécia.

15. Qual a idade mínima para realização de uma cirurgia de transplante capilar?

Por se tratar de cirurgia com baixo risco cirúrgico, não há idade mínima para sua realização e nem está restrita a determinada faixa etária. Muitas vezes, vale a pena esperar um pouco mais a definição do quadro de perda capilar para a realização da cirurgia nos pacientes mais jovens, o que é avaliado durante a consulta médica.

16. Quanto custa um transplante capilar?

Uma resolução do CRM veta a divulgação de valores de procedimentos médicos através de sites e /ou e-mails, o que impossibilita esse tipo de informação. Além disso, cada paciente é único, e precisa ter seu caso cuidadosamente avaliado em consultório para que se entenda sua necessidade e o tamanho da cirurgia a ser realizada.

17. Em quanto tempo o resultado da cirurgia ficará visível?

Saindo do centro cirúrgico o paciente terá uma pequena noção do resultado da cirurgia, já que as unidades foliculares são transplantadas com os fios longos, em até 30 dias esses fios transplantados caem, permanecendo no couro cabeludo as unidades foliculares que em até 90 dias produzirão novos fios. Quando esses fios começarem a crescer, seguirão o ritmo de crescimento normal dos cabelos do paciente, ou seja, 1 centímetro por mês. A visibilidade do resultado ocorre de forma gradativa, conforme os fios crescem. Entre o 5º e 7º mês, nota-se grande diferença em termos de repilação e perto do 9º mês o resultado já estará bem próximo do final.

Newsletter

Receba novidades e atualizações da Clínica Bloch:

ISHRS
North American Hair Research
Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar
Universidade de São Paulo
Dermatologia USP
Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
Sociedade Brasileira de Dermatologia
Voltar para o topo